Critérios SciELO


Critérios SciELO: critérios, política e procedimentos para a admissão e a permanência de periódicos científicos na coleção SciELO

 

1 Introdução

Este documento descreve os critérios de avaliação de periódicos científicos adotados pelo Projeto SciELO ( http://www.scielo.org ) para a admissão e a permanência de títulos na coleção eletrônica.

Os critérios, assim como a política e os procedimentos para a sua aplicação, foram discutidos no Seminário sobre Critérios de Avaliação e Seleção de Periódicos Científicos, realizado em abril de 1999 na FAPESP, São Paulo, e aprovados pela FAPESP ( http://www.fapesp.br ) e BIREME ( http://www.bireme.br ).

A medida que o Projeto SciELO se estenda para outros países da América Latina, espera-se um enriquecimento e uma generalização progressivos dos critérios, com vistas ao estabelecimento de critérios únicos para a admissão e permanência de periódicos científicos nas coleções SciELO nacionais e/ou regionais.

     

2 Objetivos dos Critérios SciELO

Os Critérios SciELO são definidos no contexto do Projeto SciELO, coordenado pela FAPESP - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo e BIREME - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde, com o apoio do CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, cujo objetivo geral é contribuir para o desenvolvimento da pesquisa científica nacional, através do aperfeiçoamento e da ampliação dos meios de disseminação, publicação e avaliação dos seus resultados, fazendo uso intensivo da publicação eletrônica.

O Projeto SciELO busca a curto prazo aumentar radicalmente a visibilidade, a acessibilidade e a credibilidade nacional e internacional da publicação científica da América Latina e Caribe, através da publicação integrada na Internet de coleções nacionais ou regionais de periódicos científicos. A longo prazo, o projeto busca contribuir para o aumento do impacto da produção científica destas regiões.

Para a consecução dos objetivos do Projeto SciELO é essencial promover o aperfeiçoamento da comunicação científica nacional em todos os seus aspectos, buscando identificar, estimular e desenvolver uma coleção-núcleo de periódicos científicos, cujo padrão de qualidade alcance o das revistas científicas internacionais de primeira linha. Nesse sentido, os critérios de avaliação de periódicos e as políticas e procedimentos para sua aplicação constituem uma linha de ação fundamental do Projeto SciELO.

Os Critérios SciELO têm como objetivos específicos contribuir para a formação e o desenvolvimento da coleção-núcleo de periódicos científicos da SciELO, incluindo:

  1. oferecer subsídios para a avaliação de periódicos científicos nacionais para efeito de determinar a sua admissão na coleção SciELO;
  2. monitorar o desempenho de periódicos científicos incluídos na coleção SciELO para efeito de determinar a sua permanência na coleção;
  3. produzir indicadores de desempenho da coleção SciELO como um todo e de cada um dos periódicos participantes.

O conteúdo e a aplicação dos Critérios SciELO deverão acompanhar a dinâmica do Projeto SciELO e, em particular, do processo de formação e desenvolvimento da coleção SciELO.

 

3 O Comitê Consultivo SciELO

O Comitê Consultivo tem por objetivo, com base na aplicação dos Critérios SciELO, propor:

  1. a inclusão de novos títulos de periódicos científicos na coleção SciELO;
  2. a exclusão de títulos de periódicos científicos da coleção SciELO;
  3. modificações dos critérios de avaliação para a admissão e a permanência de títulos de periódicos na coleção SciELO;
  4. indicadores de desempenho dos periódicos da coleção SciELO, a serem publicados periodicamente;
  5. a definição e o aperfeiçoamento do funcionamento do Comitê, de modo a cumprir eficientemente os objetivos anteriores.

O Comitê será formado por representantes da comunidade relacionada diretamente com a comunicação científica nacional.

 

4 Escopo da coleção SciELO

A coleção SciELO inclui periódicos científicos que publicam predominantemente artigos resultantes de pesquisa científica original e outras contribuições originais significativas para a área específica do periódico. O processo de revisão e aprovação das contribuições deve ser feito por pares.

A coleção de cada título individual na SciELO deve iniciar-se a partir do ano de 1997, ou a partir do primeiro número para revistas criadas após 1997. As contribuições podem ser nos idiomas inglês, português e espanhol.

Os periódicos da coleção SciELO não necessariamente deverão ser publicados em papel.

 

5 Critérios SciELO para admissão de periódicos na coleção

     

5.1 Critérios para admissão automática durante 1999-2001

Os Critérios SciELO para admissão de novos títulos de periódicos consideram as avaliações a que esses periódicos foram submetidos anteriormente por instituições científicas e governamentais, além de sua participação em índices internacionais selecionados.

Um título de periódico estará automaticamente habilitado para admissão caso seja indexado em um dos índices selecionados, descritos no item 5.1.1, ou caso tenha obtido alta pontuação nas avaliações das instituições científicas e governamentais.

 

5.1.1 Periódicos incluídos em índices internacionais

Os periódicos nacionais que são indexados nos seguintes índices internacionais estão automaticamente habilitados para sua primeira admissão na coleção SciELO:

- ISI
- MEDLINE/Index Medicus
- PsycInfo (APA)

Caberá ao Comitê Consultivo a modificação desta lista de índices internacionais.

A permanência dos periódicos deste grupo na coleção SciELO será determinada com base nos indicadores de desempenho definidos no item 6.

       

5.2 Critérios de avaliação de periódicos para admissão na SciELO

Quando um título de periódico não estiver automaticamente habilitado para admissão na SciELO, ele deverá ser avaliado de acordo com os seguintes indicadores:

       

5.2.1 Caráter científico

Os periódicos devem publicar predominantemente contribuições originais resultantes de pesquisa científica e/ou significativas para a área específica do periódico. Sempre que necessário, o Comitê Consultivo da SciELO poderá solicitar a opinião de pares para verificar a predominância de contribuições originais.

         

5.2.2 Arbitragem por pares

A revisão e a aprovação das contribuições devem ser realizadas por pares. A revista deve especificar formalmente qual o procedimento seguido para a aprovação de artigos. A partir da admissão na SciELO o processo de arbitragem deve ser documentado. É obrigatória a indicação das principais datas do processo de arbitragem, incluindo as datas de recepção e de aprovação.

       

5.2.3 Conselho editorial

A composição do conselho editorial do periódico deve ser pública. Seus integrantes devem ser especialistas reconhecidos, de origem nacional e internacional. Periódicos que possuem um conselho com integrantes ligados predominantemente a uma instituição e com artigos provenientes em sua maior parte de uma única instituição ou região geográfica não serão admitidos.

       

5.2.4 Periodicidade

A periodicidade é um indicador do fluxo da produção científica da área específica coberta pelo periódico, e depende de sua área de atuação. É também um indicador relacionado com a oportunidade e velocidade da comunicação.

A tabela abaixo indica, segundo grandes áreas temáticas, a periodicidade mínima e desejada, bem como o número mínimo e desejado de artigos por ano:

Área temática

Periodicidade

Número de artigos por ano

mínima

desejada

mínimo

desejado

Biológicas
trimestral
trimestral

32

60

Exatas
quadrimestral
trimestral

18

40

Humanas
semestral
quadrimestral

10

24

       

5.2.5 Duração

O periódico deve ter pelo menos 4 números publicados para ser considerado para avaliação.

           

5.2.6 Pontualidade

O periódico deve ser publicado pontualmente de acordo com a sua periodicidade.

           

5.2.7 Título, resumo e palavras-chave em inglês

Os artigos devem conter título, resumo e palavras-chave no idioma do texto do artigo e no idioma inglês, quando este não é o idioma do texto.

           

5.2.8 Normalização

O periódico deve especificar a(s) norma(s) seguida(s) para a apresentação e estruturação dos textos e para a apresentação de referências bibliográficas, de modo que seja possível avaliar a obediência às normas indicadas.

           

5.3 Parecer do processo de admissão

A admissão de um periódico na coleção SciELO deve ser feita após parecer positivo do Comitê Consultivo da SciELO. Sempre que necessário o Comitê solicitará a arbitragem de pares para subsidiar seus pareceres. O parecer do Comitê poderá conter recomendações de melhoramentos e modificações nos periódicos que devem ser implementados no período de tempo especificado no parecer.

A Unidade Nacional SciELO contribuirá com o trabalho do Comitê, oferecendo a informação e a documentação que se façam necessárias.

       

6 Critérios de avaliação de desempenho para permanência na SciELO

Em princípio, todos os indicadores adotados para a avaliação de títulos de periódicos para admissão na SciELO aplicam-se também para a sua permanência. O cumprimento das recomendações de melhoramentos apresentadas no parecer de admissão do periódico deve ser tratado como indicador para a sua permanência na coleção SciELO.

Os seguintes indicadores específicos do desempenho dos periódicos na coleção SciELO devem ser utilizados para justificar a sua permanência na coleção:

       

6.1 Pontualidade de envio dos arquivos

A pontualidade de envio é medida pela chegada dos arquivos eletrônicos de um número na Unidade SciELO, que deve seguir pontualmente a periodicidade do periódico. A Unidade SciELO deve indicar a ocorrência de atrasos no envio dos arquivos.

Os periódicos impontuais devem ser analisados pelo Comitê Consultivo da SciELO, sendo passíveis de exclusão da coleção.

       

6.2 Indicador de uso do periódico

O uso do periódico é medido pela evolução mensal do número de acessos ou visitas ao conteúdo do periódico. Se o uso do periódico é sistematicamente baixo e/ou decrescente quando comparado a periódicos da mesma área, a permanência do periódico na coleção deve ser avaliada pelo Comitê Consultivo da SciELO, o qual deverá emitir parecer para que se estudem as causas e possíveis soluções, ou propor a exclusão do periódico da coleção.

       

6.3 Indicador de impacto

O indicador de impacto de cada título de periódico, medido com base nas citações que o periódico recebeu, deve ser avaliado em conjunto com os títulos de periódicos da mesma área.

O aumento no fator de impacto ou a sua estabilização no valor médio dos periódicos da mesma área são considerados resultados de desempenho positivo e, portanto, garantia de permanência do título na coleção SciELO.

       

7 Parecer do processo de exclusão de títulos

A exclusão de um periódico da coleção SciELO deve ser feita após parecer do Comitê Consultivo da SciELO, baseado nos critérios descritos no item 6.

       

8 Recursos

O editor do periódico poderá recorrer da decisão do Comitê Consultivo da SciELO, tanto nos casos de não-admissão como de exclusão da coleção SciELO. Os recursos serão examinados pelo Comitê Consultivo e o periódico poderá ser reavaliado. O parecer do Comitê Consultivo será enviado ao editor do periódico.

       

9 Readmissão

Os periódicos que forem excluídos da coleção SciELO poderão ser readmitidos sempre que voltarem a cumprir os critérios de inclusão e permanência na coleção SciELO. A readmissão será avaliada pelo Comitê Consultivo da SciELO.

A readmissão não será efetivada imediatamente após a exclusão de um título da coleção SciELO. Para ser reavaliado, um periódico deve demonstrar que cumpre novamente os critérios em pelo menos 4 números consecutivos ou 1 ano.

 

Versão de Novembro de 2000


SciELO - Scientific Electronic Library Online
FAPESP - BIREME
Rua Botucatu, 862 - Vila Clementino
04023-901 São Paulo SP - Brasil
Tel.: (55 11) 5576-9863
Fax: (55 11) 5575-8868


scielo@bireme.br